Qualidade Alimentar

Qualidade Alimentar (null / 71004)



Área de Formação - Indústrias Alimentares

Perfil profissional que visa preparar

O Técnico especialista em Qualidade Alimentar é o profissional que, de forma autónoma ou integrado em equipa, procede à definição de conjuntos coerentes de metodologias e ferramentas da qualidade, estandardizando a sua utilização; implementa e mantém um sistema de qualidade e intervém activamente na implementação das normas de qualidade e segurança alimentar.

Competências a adquirir

  • Conceber um sistema de qualidade, respondendo aos requisitos de uma norma NP EN ISO 9001, NP EN ISO 45001 e NP EN ISO 14001;
  • Implementar e aplicar a metodologia do sistema HACCP;
  • Implementar e aplicar as regras básicas de higiene e segurança industrial e alimentar;
  • Realizar determinações analíticas de parâmetros de controlo de qualidade nas áreas alimentares;
  • Realizar determinações na linha de produção;
  • Gerir um laboratório de qualidade;
  • Organizar e realizar testes sensoriais;
  • Colaborar em projectos de investigação e desenvolvimento de produtos;
  • Elaborar e analisar relatórios técnicos de controlo de qualidade.

Destinatários - Podem candidatar-se a um CET:

  • Os titulares de um curso secundário ou de habilitação legalmente equivalente;
  • Os que tendo obtido aprovação em todas as disciplinas dos 10.º e 11.º e tendo estado inscritos no 12.º ano de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente não o tenham concluído;
  • Os titulares de uma qualificação profissional do nível III;
  • Os titulares de um diploma de especialização tecnológica ou de um grau ou diploma de ensino superior que pretendam a sua requalificação profissional.
  • Indivíduos com idade igual ou superior a 23 anos, aos quais, com base na experiência, lhe sejam reconhecidas capacidades e competências que os qualificam para o ingresso no CET em causa.

Plano de Formação

Componentes de Formação Área de Competência Unidade de Formação Tempo de Trabalho (Horas) ECTS Observações
Total Contacto
Geral e Científica Ciências Sociais e do Comportamento Desenvolvimento pessoal e profissional 75 40 3  
Língua e Literatura Materna Técnicas de Comunicação 50 40 2  
Enquadramento na Organização / Empresa Organização de Empresas Industriais 75 46  3  
Tecnológica Indústrias Alimentares Legislação e Normalização Alimentar 50 40 2  
Indústrias Alimentares Sistemas de Gestão 150 120 6  
Indústrias Alimentares Higiene e Segurança Alimentar 75 60 3  
Biologia e Bioquímica Microbiologia Alimentar 50 40 2  
Química Química Alimentar 50 40 2  
Biologia e Bioquímica Toxicologia 50 40 2  
Indústrias Alimentares Controlo da Qualidade Alimentar 150 120 6  
Indústrias Alimentares Métodos Instrumentais de Análise 175 134 7  
Indústrias Alimentares Projecto 150 120 6  
Indústrias Alimentares Estágio 400 360 16  
Em contexto de trabalho
TOTAL
1500
1200
60
 

Plano de formação adicional

Componentes de Formação Área de competência Unidade de formação Tempo de Trabalho (Horas) ECTS Observações
Total
Contacto
Adicional Matemática Matemática I
125
80
5
 
Matemática Matemática II
62,5
40
2,5
 
Física Física I
125
80
5
 
Física Física II
62,5
40
2,5
 

Candidaturas

Documentos necessários à formalização da candidatura:

-         Curriculum Vitae;

-         Certificado de Habilitações;

-         Cópia do Cartão de Cidadão ou do BI e do NIF

-         Ficha de Inscrição

A candidatura pode ser:

-         Entregue pessoalmente na Secretaria da ESTG-IPP;

-         Remetida para a morada a ESTG-IPP;

-        Enviada por correio eletrónico – cets@estgp.pt

Funcionamento

A atividade do CET decorrerá nas instalações da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Portalegre.

O regime de funcionamento da atividade letiva (diurno ou pós-laboral) será definido de acordo com o perfil dos canditados que venham a integrar a turma.

Vagas

20 vagas

O curso poderá funcionar com um mínimo de 15 alunos

Propinas

Os alunos inscritos nos cursos de especialização tecnológica (CET) estão sujeitos, nos termos da lei, ao pagamento de propinas.

No ano letivo 2013/2014, o valor da propina dos Curso de Especialização Tecnológica é de 450,00€ (quatrocentos e cinquenta euros), podendo o pagamento ser efetuado de uma só vez ou em 9 (nove) prestações de 50,00€ (cinquenta euros) cada.

Ação Social

Os alunos que ingressem no CET poderão candidatar-se aos benefícios da Ação Social (bolsa, alojamento, tec.). Mais informações disponíveis em http://www.dges.mctes.pt/DGES/pt/Estudantes/Bolsas/

Certificação

A conclusão de um CET com aprovação em todas as unidades de formação é atribuído um Diploma de Especialização Tecnológica (DET). Este diploma dá acesso a um Certificado de Aptidão Profissional emitido no âmbito do Sistema Nacional de Certificação Profissional, nas condições fixadas pelo Decreto Regulamentar n.º 68/94, de 26 de Novembro.

Prosseguimento de Estudos

Os titulares de um diploma de especialização tecnológica podem concorrer à matrícula e inscrição no ensino superior através do concurso especial a que se refere a alínea b) do n.º 2 do artigo 3.º do Decreto-Lei n.º 393-B/99, de 2 de Outubro. Aos colocados no curso de Ensino Superior será atribuída creditação de algumas unidades curriculares, de acordo com as características de cada curso.

Contactos

Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Portalegre
Lugar da Abadessa Apt 148 7301-901 Portalegre
Tlf. 245 300 200
Fax. 245 300 230
Email. cets@estgp.pt